Alexandre Birman e Arezzo: como uma marca pessoal desenvolve um império

Sempre digo que pessoas se conectam com pessoas. Desde as cavernas, os seres humanos aprenderam a se agrupar para sobreviver. Por isso, as pessoas preferem comprar de uma pessoa que comprar de uma logo. E daí vem o poder de uma forte marca pessoal atrelada a uma empresa.

Conscientemente ou não, a trajetória de Alexandre Birman o ajudou a construir uma marca pessoal forte o suficiente para transformar o grupo Arezzo em um império.

Filho de um dos fundadores da Arezzo, Birman decidiu seguir no ramo de sua família. Obcecado por sapatos, ele já afirmou em entrevistas ter o hábito de estar sempre olhando para os pés das mulheres, imaginando criações.

Para correr atrás de seu objetivo, ele estudou fora do Brasil, aprendeu sobre o mercado em que desejava atuar e desenvolveu seu networking. O resultado de tudo isso foi a criação da marca de calçados Schutz, concorrente direta da marca Arezzo, criada por seu pai, Anderson Birman.

Com o destaque de Birman e da Shutz no mercado, por que não unir forças e criar algo ainda maior? Em 2013, Alexandre assumiu a presidência da marca criada pelo pai e a transformou em um conglomerado.

Ao todo, cinco marcas fazem parte deste conglomerado: AnaCapri, Fiever, Alexandre Birman e, logicamente, as pioneiras Arezzo e Schutz. Todos estes nomes colecionam prestígio e resultados positivos dentro e fora do Brasil.

A marca Alexandre Birman é a prova da força da marca pessoal do empresário e é também uma estratégia muito usada pelas empresas (principalmente) do mercado de luxo: a personificação da marca.

A marca Alexandre Birman, aliás, ganhou uma loja na avenida Madison, em Nova Iorque, no primeiro semestre deste ano. Além disso, o grupo abriu a terceira loja Schutz nos Estados Unidos.

Ainda em 2018, o grupo registrou um crescimento de 22% em seus lucros no primeiro trimestre do ano se comparado ao mesmo período em 2017, o ano em que faturou 1,5 bilhões de reais. Números que são resultados do trabalho criterioso e visionário.

Birman trouxe várias conquistas para a Arezzo. Atualmente, a empresa tem projeção internacional, coleciona 360 lojas pelo Brasil, figura como a maior do ramo de calçados na América Latina e conseguiu atravessar a última crise do país sem prejuízos.

Enquanto a Arezzo cresce, seu presidente coleciona prêmios. Ele foi considerado o Designer do Ano pela Fashion Footwear Association of New York (FFANY) e recebeu o título de Homem do Ano na categoria moda nacional, pela GQ Brasil.

Mas… apesar de suas premiações e do sucesso inegável da Arezzo, Alexandre dispensa o título de CEO e se considera simplesmente um designer de calçados muito apaixonado pelo que faz.

No entanto, nem mesmo a modéstia do empreendedor pode negar que a sua empresa é um verdadeiro e inabalável império no ramo de calçados. E, como todo império tem seu governador, no caso da Arezzo não é diferente.

O imperador atende pelo nome de Alexandre e ele é o cara por trás de um empreendimento bilionário. Sua marca pessoal é mais uma entre as outras cinco de calçados que estão sob o comando de sua mente empreendedora e criativa. O sucesso de todas elas reforça o quanto a imagem de uma pessoa é poderosa e capaz, inclusive, de movimentar bilhões.

Pra quem quer se profissionalizar nesse mercado para rentabilizar como profissional, nosso curso DO Zero Aos 10K é um ótimo ponto de partida!

Curso Influenciadora Digital

Se você deseja começar do zero, conhecer estratégias para acelerar seus resultados como influenciadora, ou usar a influência digital para crescer o seu negócio, não importa o seu tema, ou o seu nicho, CLIQUE AGORA, porque o método “Do Zero aos 10K” funciona pra você também. 😉

 

 


Um beijo e até mais!

Dani Almeida
Jornalista e Especialista em Imagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *