Site dá nota para influenciadores digitais e calcula engajamento

Thassia Naves – 1.3% (3 mi)
Camila Coelho – 1.7% (6,7 mi)
Boca Rosa Blog – 3.5% (5,3 mi)
Camila Coutinho – 0.9% (2,3 mi)
Alice Salazar – 0.6% (1,4 mi)
Lala Noleto – 0.6% (1 mi)
Nati Vozza – 0.7% (759 K)
Chata de Galocha – 3.2% (675 K)
Luisa Accorsi – 2.9% (444 K)
Lia Camargo (Just Lia) – 2.2% (351 K)
Fashion Coolture – 0.7% (267 K)
O Poder da Imagem – 1.3% (62,4 K)

Esse é o engajamento de grandes influenciadoras — e o meu (rs), atualizado abaixo –, medido no dia 2 de novembro de 2017.

Mas, mais que engajamento, o site Hypetap faz uma análise completa da sua conta no Instagram — e da conta que você quiser –, atribuindo uma nota (conheça aqui).

Kim Kardashian, uma das maiores celebridades e influenciadoras do Instagram, por exemplo, leva a nota máxima do site: 6.500 pontos. Já o perfil do McDonalds, um dos perfis empresariais de mais sucesso nessa rede social, quase chega lá, com 5726.

A nota do Hypetap se baseia, segundo o próprio site em: seguidores, engajamento, marcas presentes no perfil etc.

E esses números podem mudar. Eu fiz o meu cálculo no dia 2 de novembro de 2017 e meu engajamento ficou em 1,3%. Mas, hoje (22/11), depois de algumas ações de conteúdo super bem sucedidas e, mesmo tendo aumentado o número de seguidores para 65,3K; meu engajamento já havia subido para 2,4%.

A real importância do seu engajamento

O seu engajamento é importante porque, resumidamente, quanto maior ele é, o Instagram (ou Facebook, ou YouTube) mostra seu conteúdo para um número maior de pessoas que te seguem.

Isso é BEM importante. Por quê? Porque, quanto mais gente vendo seu conteúdo, obviamente; maiores as chances de você influenciar as pessoas para que elas comprem o que você está usando (seja um produto ou serviço), ou o que você está vendendo diretamente.

banner webinario

Agora, alguns influenciadores rentabilizam com outras coisas: afiliação de produtos ou serviços, venda direta de produtos, Adsense do YouTube etc. E o Instagram acaba sendo uma prova social, apenas mais uma rede social.

É o meu caso, por exemplo. Apesar de o meu engajamento ser bom e estar na média (vou escrever outro texto sobre isso em breve) e de ele me ajudar muuuito a vender e a influenciar, ele não é a base da minhas estratégias de rentabilização.

Lembra do Orkut?! E se o Instagram acabar do dia pra noite e você construiu toooda sua e sua estratégia de rentabilização nele?

O ideal é que você não tenha todos os ovos na mesma cesta. A melhor estratégia é você diversificar sua receita. Aliás, existem váaarias formas de rentabilizar que vão muito além do publipost no Instagram! 😉

Espero que você tenha gostado da dica e, se quiser, pode baixar gratuitamente o ebook “7 Segredos Para Rentabilizar Como Influenciadora Digital”, no botão abaixo!

QUERO BAIXAR O EBOOK GRATUITO

Um beijo e até mais!

Dani Almeida
Jornalista, Consultora de Imagem e Influenciadora Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *